Livros sobre postais: Paisajes en las primeras postales fotográficas argentinas del siglo XX

Lindo livro de Carlos Masotta, publicado pela Editora La Marca mostrando postais de paisagens argentinas no início do século XX. Esse livro é de uma coleção que também conta com um volume sobre os Índios e outro sobre os Gaúchos. Recomendo os três.

Paisajes de Carlos Masotta (La Marca Editora)

Contracapa

Interior do livro

Interior do livro

É possível adquirir a obra através do site das livrarias Ateneo/Yenny (com entrega no Brasil pela DHL) clicando aqui. Com o código BENEFICIOS2012VIP o cliente tem 20% de desconto em qualquer livro.

Anúncios

Livros sobre postais: Cartão Postal, Arte e Magia de José Carlos Daltozo

Livros escritos por colecionadores são sempre instigantes. Cada palavra expressa a paixão que a pessoa sente pelo objeto da sua coleção. Só um colecionador é capaz de verdadeiramente reconhecer e entender outro.

O livro Cartão Postal, Arte e Magia (Edição do autor) é escrito por José Carlos Daltozo, um dos maiores colecionadores brasileiros de cartões postais. Principalmente no que diz respeito à história dos cartões no Brasil o livro é bastante informativo.

Cartão Postal – Arte e Magia, de José Carlos Daltozo

Sumário

O autor generosamente disponibilizou os originais em PDF para leitura gratuita, aqui. Para quem coleciona ou está pensando em começar, recomendo muitíssimo.

Ilha do Fundão: A. Ribeiro, 1903

Postal das primeiras séries de A. Ribeiro (1903), ainda com a mensagem na frente do cartão e o verso sem divisão reservado para o endereço. A imagem da Ilha do Fundão é rara:

O número 63 da Rua da Carioca (onde nosso remetente Arnaldo morava) não existe mais, é um espaço sem construção ao lado de um sebo de livros (n. 61):

O Palácio Monroe em sua localização original: St. Louis World’s Fair (1904)

Muito se fala do Palácio Monroe e do seu desmonte nos anos 70 para a contrução do metrô do Rio de Janeiro. O que pouca gente sabe é que ele foi originariamente montado em St. Louis (EUA), como pavilhão do Brasil na famosa exposição de 1904. Com o fim da exposição o pavilhão foi transportado para o Rio de Janeiro e remontado na atual Praça Mahatma Gandhi. A estrutura do prédio era de metal, desmontável. Para ler mais, clicar aqui.

 

O final da história foi triste: o prédio que foi Câmara dos Deputados, Senado Federal e Estado-Maior das Forças Armadas foi desmantelado em 1976 para dar lugar a um chafariz.